Busca:
Redes Sociais:
  • Praça Rui Barbosa, nº 54 - Centro
    CEP:15400-000
  • (17) 3279-2727

Notícias

Saúde

11/01/2017
Vacinas contra HPV, Febre Amarela e Meningite C estão disponíveis em todas as UBS’s

A Secretaria de Saúde da Estância Turística de Olímpia segue com a intensificação no combate ao HPV, à Febre Amarela e à Meningite C com vacinas disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde. As ações da Secretaria visam atualizar as cadernetas de vacinação e proporcionar melhor qualidade de vida aos munícipes.

Segundo dados da Vigilância Epidemiológica, a vacinação contra HPV e Meningite está abaixo do esperado, totalizando 63 doses de cada, aplicadas tanto em meninos quanto em meninas. De acordo com a Chefe de Vigilância Epidemiológica, Juliana Bressane Dias, os pais e familiares precisam levar os meninos e as meninas para evitar graves doenças, como o câncer por exemplo.

“Este ano temos algumas mudanças significativas. Em relação à Meningite, é o primeiro ano da Meningocócica C no calendário vacinal para a faixa etária de 12 e 13 anos. Até o ano passado somente crianças menores de um ano recebiam a dose”, explica Juliana.

A Meningite é transmitida por vias áreas, ou seja, se a bactéria estiver presente no ambiente com grandes aglomerações e alguém estiver com a imunidade baixa corre o risco de ser contaminado. Os primeiros sintomas são fortes dores de cabeça, febre alta, náuseas e dores na nuca.

Já sobre o HPV, a vacinação é realizada em duas etapas, tanto em meninas quanto em meninos, com a aplicação de duas doses em um período de seis meses. Os cidadãos que possuem HIV, com faixa etária entre nove e 26 anos, têm direito à vacina em três doses com intervalo de 0, 2 e 6 meses. Neste ano, outra novidade é a vacinação de meninas com 14 anos de idade.

 

Febre Amarela

A Secretaria de Saúde segue alertando para que população atualize a caderneta de vacinação, principalmente se prevenindo contra a Febre Amarela. A cidade de Olímpia, de acordo com a Vigilância Epidemiológica, está em uma área de risco devido a diversos macacos terem sido encontrados mortos na região. O animal encontrado na última semana do ano no município ainda não teve os exames concluídos.

O cidadão precisa ter duas doses aplicadas em um prazo de 10 anos. “A pessoa tem que procurar a Unidade de Saúde com a carteirinha em mãos, seja para receber o reforço ou aplicar a primeira dose. Caso não encontre a carteirinha ou não tenha ciência de que recebeu a dose, deve procurar a UBS mais próxima a sua residência e fazer uma ficha registro”, salienta Juliana Bressane Dias.

 




ATALHOS