CATEGORIA : Cultura
Acervo do Museu de História e Folclore é reestruturado para visitação do público

08/10/2021 às 14:50:00

O Museu de História e Folclore “Maria Olímpia” está oficialmente reaberto para os visitantes. Nessa quinta-feira, 7, em uma breve cerimônia com a presença do prefeito Fernando Cunha e convidados, o novo espaço, totalmente reestruturado, foi apresentado.
 
Nas primeiras salas do museu, os visitantes poderão encontrar a história de Maria Olímpia, da fundação do município e do Museu, além de personalidades importantes como Geremia Lunardelli, o rei do Café.
 
Na segunda sala, está em exposição o Hino de Olímpia, uma homenagem aos expedicionários olimpienses e um carimbo em metal, da década de 80, que mostra o traçado de Olímpia. Outra sala traz peças do Sítio Arqueológico Maranata e a história dos povos originários da região.
 
O museu ainda conta com um cantinho com objetos antigos do cotidiano, principalmente de cozinha, com exposição do bule de café, chaleiras, panelas, a transição do ferro de brasa até o ferro elétrico, e lamparinas e lampiões.
 
No espaço, o visitante encontra também uma biblioteca, com livros na área de Língua Portuguesa, Contabilidade e Direito, que pertenciam ao acervo pessoal do Professor José Sant’anna, idealizador do Festival do Folclore. Além disso, podem ser apreciadas diversas peças como cadernos, fotos, documentos pessoais, medalhas e honrarias.
 
Uma outra sala exclusiva para artesanatos, com obras do artista olimpiense Miguel Moriel, com entalhe em madeira; um tear para ressaltar o artesanato têxtil; esculturas em barro e uma peça importante, um chapéu que deu origem ao trançado estrela, uma técnica artesanal de Olímpia.
 
Nos corredores do museu, os visitantes podem prestigiar fotografias sobre o Festival do Folclore, simbolizando a diversidade do festival, do acervo da olimpiense Clarissa Rossi; os primeiros anuários do Festival do Folclore e sua história de 57 anos.
 
As duas últimas salas do museu retratam o Folclore. Uma delas representa o Estado do Pará, homenageado do 57º Festival do Folclore de Olímpia, com exposição de artesanatos típicos e instrumentos musicais. Já a outra sala é uma homenagem as Folias de Reis, Patrimônio Imaterial Brasileiro, com a mostra de bandeiras, espadas, instrumentos musicais e vestimentas.

“Hoje estamos dando um salto de qualidade no âmbito cultural com esse novo espaço. Olímpia guarda as raízes e mantém a cultura, mas temos que apresentar aos nossos visitantes, por isso estamos reabrindo esse espaço especial, dedicado a nossa história e do nosso Folclore”, disse o prefeito Fernando Cunha.
 
Acompanharam a reabertura do Museu, os vereadores Zé Kokão e Sargento Barrera, a secretária de Turismo e Cultura, Priscila Foresti, representantes da família Seno e Oliveira, representantes dos meios de hospedagens e atrativos turísticos, servidores municipais, imprensa e convidados. O ato foi abrilhantado por uma apresentação do violeiro Toninho da Cia de Reis Miranda.
 
O Museu de História e Folclore “Maria Olímpia” está localizado na Rua David de Oliveira, 89, Centro. Neste mês de outubro, em comemoração do Dia das Crianças, entre os dias 7 e 17, o local ficará aberto de segunda a sexta das 8h às 21h, e sábado, domingo e feriado, das 15h às 21h.