Ir para o conteúdo

Prefeitura da Estância Turística de Olímpia-SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura da Estância Turística de Olímpia-SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Flickr
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
AGO
05
05 AGO 2021
DAEMO
Daemo inicia campanha de conscientização para evitar furto de água
A Daemo Ambiental de Olímpia acaba de iniciar uma ação para conscientizar os consumidores sobre a importância de manter regularizadas as ligações de água das residências e comércios, evitando assim penalizações por furto de água. Para isso, a autarquia está lançando a campanha “Gato e Água não se misturam”.
 
De acordo com o setor responsável, as ligações de água clandestinas, popularmente conhecidas como “gato”, não se limitam a causar perdas financeiras para o erário público, mas também prejudicam os consumidores com irregularidades no abastecimento, além de danos ou contaminações na rede de distribuição. Para combater essa prática, a Daemo Ambiental, além de incentivar a conscientização, está ainda intensificando a fiscalização das residências.
 
O superintendente da autarquia, Túlio Pinheiro, destaca que muitos ‘furtos’ acontecem durante as construções. “Todos os terrenos já tem uma pré-ligação para a instalação do relógio de medição, e as pessoas acabam fazendo a ligação de água clandestina nesses dispositivos, sem a instalação do relógio. Orientamos que sempre que o cidadão for iniciar uma construção, procure a Daemo para regularizar a instalação de água. O cidadão que furta água não se preocupa com o desperdício e pode prejudicar o abastecimento das casas vizinhas e até contaminar a estrutura da rede de abastecimento com o manuseio indevido”, disse.
 
As principais formas de furto de água são as ligações clandestinas (quando o usuário interliga o seu ramal indevidamente à rede distribuidora de água), as fraudes na medição (quando o hidrômetro é danificado ou desviado para adulterar a medição do consumo) e as fraudes no corte (quando a ligação é cortada por falta de pagamento e o cliente faz a reativação de maneira indevida).
 
O furto de água é uma prática criminosa passível de penalidade. Infelizmente, muitas pessoas ignoram a lei e cometem irregularidades no consumo. Quando uma ligação de água clandestina é identificada, além de determinar imediatamente a suspensão do fornecimento de água e a aplicação de multa, gera também o registro em boletim de ocorrência policial e a abertura de processo crime por furto de água.
 
A água é considerada um patrimônio público e eventual artifício usado para alterar o consumo nos hidrômetros poderá ser considerado furto qualificado pelo emprego de fraude (art. 155, § 4º, II, do Código Penal). Quando constatada a fraude (gato), além de determinar imediatamente a suspensão do fornecimento de água e aplicação de multa, gera também o registro em boletim de ocorrência policial e a abertura de processo crime por furto de água. As multas variam entre R$ 580,00 e R$ 2.036,30, de acordo com a infração como travar o hidrômetro com arames ou outros dispositivos e desvio de água (gato). O morador pode denunciar possíveis irregularidades para verificação da Daemo, pelo telefone (17) 3279-2250.

Seta
Versão do Sistema: 3.1.6 - 03/11/2021
Copyright Instar - 2006-2021. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia