Ir para o conteúdo

Prefeitura da Estância Turística de Olímpia-SP e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura da Estância Turística de Olímpia-SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Rede Social Flickr
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
ABR
18
18 ABR 2017
SAÚDE
Unidades de Saúde recebem orientações sobre os cuidados com a tuberculose
enviar para um amigo
receba notícias

A Prefeitura da Estância Turística de Olímpia, por meio da secretaria de Saúde, tem realizado permanentemente ações para controlar os casos de tuberculose, bem como orientar os pacientes durante o tratamento. Hoje, o município possui três casos de pacientes com tuberculose e que estão sendo acompanhados.

O trabalho está sendo desenvolvido pela pneumologista, Elaine Mara Cesarette de Paula, do Centro de Testagem e Aconselhamento, que percorre as Unidades Básicas de Saúde dando dicas e alertando sobre os riscos.

As visitas realizadas nas UBS visam facilitar a identificação dos sintomas da doença, bem como aprimorar as atividades de busca ativa de casos. Além disso, a orientação capacita os profissionais e fornece novos meios de abordar a doença com os pacientes, estimulando-os a continuarem o tratamento.

Conhecida antigamente por “peste cinzenta” ou tísica pulmonar, a tuberculose é causada por bactérias que integram o complexo Mycobacterium tuberculosis, também conhecido como bacilo de koch. A transmissão da tuberculose ocorre por meio da tosse, fala ou espirro. O contato direto com o paciente em ambiente fechado, provido de pouca ventilação e ausente de luz solar, possibilita uma maior chance de outra pessoa ser infectada com a bactéria causadora da doença.

A tuberculose tem como sintomas a tosse com catarro (produtiva) por mais de 15 dias, cansaço excessivo, febre baixa geralmente ao entardecer, sudorese noturna, falta de apetite, perda de peso acentuado, palidez, rouquidão, fraqueza e prostração.

De acordo com a diretora da Divisão de Vigilância em Saúde, Jaqueline Barbosa da Silva, as visitas da médica favorecem a expansão do tratamento e instrui sobre as formas de prevenção.

“Temos que pensar, primeiramente, em erradicar a tuberculose. Quando o paciente apresenta algum sintoma ou está com a doença cabe a nós fornecer o melhor tratamento e auxiliá-lo sobre como prevenir a transmissão e estimular para que continue tomando os medicamentos, mesmo após apresentar melhoras. Temos três casos no município e nossa meta e chegar a nenhum”, salienta a diretora.

Em caso de suspeita de tuberculose ou sintomas o munícipe deve procurar as UBS e realizar o “exame de escarro”, no qual o material coletado será analisado buscando a presença da bactéria causadora da doença.

Seta
Versão do Sistema: 3.2.10 - 11/01/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia