Ir para o conteúdo

Prefeitura da Estância Turística de Olímpia-SP e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura da Estância Turística de Olímpia-SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Rede Social Flickr
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
AGO
29
29 AGO 2023
CULTURA
EDUCAÇÃO
Reverenciando a cultura caipira, ‘Oi Lá, Inezita’, da companhia Cênica, chega a Olímpia
enviar para um amigo
receba notícias
Com homenagem à Inezita Barroso, grupo de São José do Rio Preto faz apresentação gratuita e bate-papo, na Casa da Cultura, nesta quarta (30)

Com música, dança, bom-humor e poesia, a companhia Cênica, de São José do Rio Preto (SP), chega a Olímpia em agosto com sessão gratuita do espetáculo infanto-juvenil “Oi Lá, Inezita”, inspirado na vida e obra de Inezita Barroso (1925-2015), uma das mais importantes figuras da cultura caipira brasileira. Será no dia 30, quarta, às 14h, na Casa da Cultura, com tradução em libras.
 
O grupo faz bate-papo com a plateia após a apresentação, realizada em parceria com a Prefeitura da Estância Turística de Olímpia, por meio da secretaria de Educação e com apoio da secretaria de Turismo e Cultura. A produção local é de Tiago Louzada. A atração é aberta a toda população, com foco, principalmente, nas escolas.
 
A peça é uma fábula musical que coloca em destaque o amor da artista pela cultura de raiz, em especial a caipira, mergulhando na Inezita folclorista, pesquisadora, difusora e defensora das expressões populares, e também em sua determinação para romper paradigmas em uma sociedade machista.
 
A narrativa apresenta uma violeira curiosa que subverte a lógica do mundo ao acreditar que não há um lugar definitivo para as coisas, dando início a viagens por diferentes locais do Brasil buscando, metaforicamente, não deixar morrer nossos diversos modos de ser, fazer, saber, dizer, viver e festejar. Com música, dança e poesia, afloram no palco elementos da cultura popular e tradicional brasileira, relembrando a artista eternizada na memória coletiva por sua voz, viola, pelos sotaques regionais reproduzidos em suas interpretações e pela sua trajetória na televisão, onde por mais de 30 anos apresentou o programa dominical “Viola, Minha Viola”.
 
A personagem-título é recriada da infância à velhice por três atrizes: Geovanna Leite, Márcia Morelli e Simone Moerdaui. Também estão em cena Diego Guirado, Fabiano Amigucci e Glauco Garcia. Babaya Morais e Everton Gennari assinam a direção musical e preparação vocal.
 
O roteiro musical parte das canções gravadas por Inezita em decorrência de suas pesquisas em torno de manifestações como cururu, maracatu, moda de viola, ponto de umbanda, entre outras. As peças são executadas ao vivo por vozes e instrumentos como viola caipira, sanfona e percussivos. 
 
“Inezita Barroso, por toda a sua história, seus feitos, suas obras, é, para nós, uma referência, e nossa intenção é que o seja também para as novas gerações. Além de cantora e apresentadora, foi uma grande pesquisadora e fomentadora da cultura popular que, ao reafirmar-se como caipira, ainda que tenha sido paulistana, traz à baila questões como o reconhecimento de nossas raízes e o respeito às diferentes culturas, tão caras a todas as pessoas, especialmente à infância e à juventude, etapas que marcam tão fortemente nossos modos de ser e de nos relacionar com o mundo”, reflete o grupo, que em Olímpia também terá um encontro com Maria Aparecida de Araújo Manzolli, conhecida como Dona Cidinha, folclorista e professora olimpiense, reconhecida pelo seu trabalho de pesquisa e valorização de danças folclóricas, realizado nos últimos 50 anos na cidade. Ela será entrevistada por integrantes da Cênica para a produção de um vídeo documental sobre mulheres na cultura popular. 
 
A apresentação faz parte do projeto “Sim, eu sou caipira – Circulação Oi Lá, Inezita”, contemplado pelo ProAC – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e Governo do Estado de São Paulo. 
 
Sobre a Cênica
Companhia teatral de repertório fundada em 2007, conta com onze espetáculos em circulação, concebidos para palco, rua, espaços alternativos e ambiente virtual. Ao longo de sua trajetória, suas pesquisas têm sido pautadas no teatro popular, na dramaturgia autoral, na música ao vivo enquanto elemento dramatúrgico e na ocupação de ruas e espaços não convencionais. Para além de suas produções artísticas, a companhia mantém, em sua sede, o projeto Território Cênico, voltado à pesquisa, formação e difusão artística-cultural, e realiza a Mostra Cênica Resistências.
 
Sinopse: Oi Lá, Inezita conta a história de uma corajosa violeira que não acredita em um lugar definitivo para as coisas. Subvertendo a lógica do mundo machista e patriarcal, se aventura por um Brasil repleto de riquezas e reinvenções. Em uma atmosfera envolvida pela música, dança e poesia, o espetáculo passeia por elementos da cultura popular brasileira e é inspirado na vida e na obra da mulher, artista e pesquisadora Inezita Barroso.
 
Ficha técnica: Dramaturgia: Diego Guirado, Fabiano Amigucci, Fagner Rodrigues, Glauco Garcia, Geovana Leite, Márcia Morelli e Simone Moerdaui | Direção e organização dramatúrgica: Fagner Rodrigues | Orientação dramatúrgica: Marcelo Romagnoli | Direção musical, direção de texto e preparação vocal: Babaya Morais e Everton Gennari | Elenco e musicistas: Diego Guirado, Fabiano Amigucci, Geovanna Leite, Glauco Garcia, Márcia Morelli e Simone Moerdaui | Arranjos Musicais: Diego Guirado | Preparação corporal e coreografia: Andrea Capelli | Figurinos e adereços: Adbailson Cuba | Costura: Any Cardoso, Vergínia Santana e Sandra Santucci | Maquiagem: Fabiano Amigucci | Cenografia e design gráfico: Léo Bauab | Iluminação: Luis Fernando Lopes | Produção executiva: Cássia Heleno e Vanessa Palmieri | Assessoria de imprensa: Graziela Delalibera | Pesquisa e produção: Cênica | Realização e produção original: SESI SP


 
Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia