Ir para o conteúdo

Prefeitura da Estância Turística de Olímpia-SP e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura da Estância Turística de Olímpia-SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Rede Social Flickr
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JAN
26
26 JAN 2017
NOTÍCIA
Engenheiros do DAEE visitam Olímpia e dão importante passo para retomada das obras da ETE
enviar para um amigo
receba notícias

A Estância Turística de Olímpia recebeu na última semana, a visita dos engenheiros do DAEE – Departamento de Águas e Energia Elétrica.  A visita foi um pedido do prefeito Fernando Augusto Cunha, que esteve recentemente em São Paulo em reunião com Benedito Braga, secretário estadual de Saneamento e Recursos Hídricos, Ricardo Salles, secretário estadual do Meio Ambiente e Ricardo Daruiz Borsari, superintendente do DAEE.

Os engenheiros estiveram em Olímpia para discutir três assuntos importantes e solicitados pelo prefeito Fernando Cunha. O primeiro deles é a retomada das obras da ETE – Estação de Tratamento de Esgoto. Essa é uma prioridade para a administração municipal, pois, recentemente a prefeitura e novos loteamentos do município foram multados pela CETESB porque a cidade não tem esgoto 100% tratado. Para a conclusão das obras são necessários R$ 17 milhões.

De acordo os engenheiros da DAEE a obra deverá ser retomada com a máxima urgência. “Olímpia tem 20% de tratamento de esgoto. A ETE tem que sair. Essa é minha prioridade junto ao Governo do Estado”, disse o prefeito Fernando Cunha, que tem feito várias gestões junto ao Estado para que a obra seja concluída o mais breve possível.

Outro assunto discutido pelos engenheiros foi a nova ETA (Estação de Tratamento de Água). A intenção do prefeito é que seja substituída a captação do Rio Cachoeirinha pela perfuração de um poço profundo. Essa mudança representará uma economia nos cofres públicos, já que a captação pelo Rio Cachoeirinha teria um custo de R$ 20 milhões e com o poço profundo o valor cairá para R$ 12 milhões. Um projeto já está sendo elaborado por um especialista em poço profundo do DAEE. Importante lembrar que a vazão a ser obtida não será alterada.

Por outro lado, providências deverão ser tomadas para o abastecimento na zona mais central da cidade: “Em Olímpia, 40% da água vem do Córrego Olhos D’Água. É um rio que está assoreado, na seca a água desaparece. Vamos aumentar e tornar mais constante a vazão que supre a ETA antiga, localizada na sede da Daemo Ambiental”, afirmou o prefeito.

Também foi discutida a questão da drenagem e avaliação do controle de enchente. Os técnicos percorreram desde a represa de contenção de enchentes do Jardim São José até a jusante do Thermas dos Laranjais. Visando precaver de eventuais enchentes, a administração municipal, assistida pelo DAEE, tomará os devidos cuidados para manter a nossa conhecida “represa do Recco” em condições plenas de proteger a cidade de possíveis transbordamentos.

Os engenheiros eu visitaram Olímpia foram Marco Antonio C. Prado (São Paulo), Osmar José Gualdo (Araraquara), Márcia Regina Brunca Garcia (Rio Preto), Sogi Gozi (Rio Preto), Wilson Thomazi (Rio Preto) e Guilherme Diogo Junior (Rio Preto). Acompanharam os engenheiros o secretário de Obras, Engenharia e Infraestrutura, Luiz Martin Junqueira, o superintendente do Daemo Ambiental, Otávio Lamana, diretor presidente da Prodem, Luís Carlos Benites Biagi, além dos assessores Renê Alexandre Galetti e Gersilei de Oliveira.

Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia